fbpx

Blog HellTattoo

/
Blog

Gravidas podem fazer remoção de tatuagem?

gravidas podem fazer remoção de tatuagem

Remover tatuagem com laser é uma maneira eficaz de remover pigmentos da pele sem grandes chances de deixar manchas ou cicatrizes. E existem vários motivos para as pessoas decidirem remover uma tatuagem ou micropigmentação com a tecnologia. Mas e se você estiver grávida? Gravidas podem fazer remoção de tatuagem?

Essa é uma das maiores dúvidas e perguntas que eu recebo aqui na HellTattoo e nas minhas redes sociais e pensando nisso, eu resolvi escrever esse conteúdo. Se você chegou até aqui, é porque também tem dúvidas se gravidas podem fazer remoção de tatuagem ou micropigmentação a laser, não é mesmo?

Continue lendo o texto e descubra mais sobre a ciência por trás da remoção de tatuagens e micropigmentações, riscos potenciais e possíveis efeitos colaterais para mulheres grávidas que pensam em remover tatuagens durante a gravidez.

Gravidas podem fazer remoção de tatuagem ou micropigmentação?

Mas, afinal, grávidas podem fazer remoção de tatuagem? A resposta é NÃO! Gravidas não podem fazer o procedimento de remoção a laser. E este é um tema importante para pacientes e especialistas. Até agora, nem todos sabem que a gravidez é uma contraindicação para o procedimento de remoção a laser!

Primeiro, vamos ver o que acontece com o pigmento após a exposição a um laser de neodímio Q-Switch. Durante o procedimento, um flash ultracurto quebra o pigmento em partículas minusculas. As pequenas partículas residuais são removidas pelo sistema imunológico para o sistema linfático e, em seguida, removidas do corpo ou permanecem nos gânglios linfáticos.

Essas partículas são capturadas pelas células do sistema imunológico e transportadas para os vasos linfáticos e capilares. Nosso sistema linfático é projetado de tal forma que se une ao sistema circulatório. Seus canais (juntamente com as partículas do pigmento destruído) fluem para a corrente sanguínea geral do nosso corpo.

Durante a gravidez, os corpos da mãe e da criança estão ligados. Há um órgão especial que se forma — chama-se placenta. Este é um sistema complexo que permite ao feto receber tudo o que é necessário do corpo da mãe e devolver todos os produtos metabólicos à corrente sanguínea da mãe. Assim, os fluxos sanguíneos da mãe e do feto estão fortemente conectados.

Mas! Os fluxos de sangue não se misturam. Há uma barreira hematoplacentária entre eles. Sem entrar em detalhes, o resultado final é que separa seus fluxos sanguíneos, protege-os um do outro. O problema é que ninguém estudou a permeabilidade dessa barreira hematoplacentária a metais pesados, produtos de decomposição da tinta de tatuagem. Isso precisa ser levado em consideração!

Acontece que os processos de introdução e remoção de pigmento da pele não foram estudados, seu efeito no desenvolvimento fetal não é totalmente compreendido. Nenhuma garantia pode ser dada aqui!

Para a segurança da mãe e do feto, a gravidez e a amamentação são contraindicações absolutas ao procedimento de aplicação e remoção da tatuagem. Não há estudos, mas há algumas suspeitas, por isso é aconselhável a abstenção do procedimento!

Quais são os riscos de remover minha tatuagem durante a gravidez?

Com base em nossos 15 anos de experiência, existem alguns fatores de remoção de tatuagens a laser que acreditamos serem riscos para as grávidas.

  • Fotossensibilidade : Durante a gravidez, a pele geralmente é mais sensível à luz, o que significa que há uma chance maior de efeitos colaterais, como cicatrizes ou pigmentação durante a remoção a laser.

  • Tinta da tatuagem: É impossível saber se a absorção de tinta pode ser prejudicial ao seu bebê, pois não há pesquisas que digam que as partículas de tinta não atravessam a barreira placentária fetal. Esta é outra razão pela qual também não tratamos ninguém que esteja amamentando.

  • Evite infecções: Ainda que as infecções da remoção de tatuagem ou micropigmentação sejam mínimas, é praticamente impossível saber como cada corpo reagirá ao laser. Se por algum motivo você contrair uma infecção, seria difícil de tratar, pois alguns antibióticos não são recomendados para pacientes grávidas.
  • Não há pesquisa suficiente: Até o momento não há pesquisas que comprovem ou não os riscos de grávidas removerem tatuagem, isso gera grandes incertezas sobre como o seu corpo pode reagir a luz do laser. E para preservar a saúde do bebê durante a gravidez, nós não realizamos o procedimento em pacientes gestantes, nem lactantes, recomendamos que elas voltem após terminar a fase de amamentação.

E se eu descobrisse que já estava grávida depois de fazer procedimentos de remoção de tatuagens a laser?

Fique tranquila! Se você realizou a sessão e logo após descobriu que esta grávida, haverá um risco mínimo ou nulo, porque os lasers causam apenas queimaduras superficiais na pele e nenhum produto químico ou creme está envolvido. As chances são de que você esteja nos estágios iniciais da gravidez, quando os riscos são extremamente baixos e as partículas de tinta também são completamente dispersas de sua pele dentro de 4 a 8 semanas.

Em conclusão, aconselhamos adiar a remoção de sua tatuagem a laser até 3 meses após a gravidez, quando sua pele voltará ao normal. É mais seguro ficar do lado da cautela e, afinal, você e a saúde do seu bebê são mais importantes do que correr para remover uma tatuagem indesejada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.